Oi, pode entrar! Fica a vontade :)

Como de costume, tudo começa com um sonho.
O sonho da casa própria é comum, todo mundo conhece alguém que conhece alguém que tá deixando de ir ao cinema, jantar no japonês ou comprar sapatos novos pra economizar para a tão sonhada casa própria.
Eu tive a sorte de pular algumas etapas, e aos 25 anos ganhei de presente dos meus pais a minha própria casa própria.
E como se não fosse o suficiente, ainda tinha mais: não era uma casa qualquer, era a casa em que eu tinha crescido e passado toda a minha vida. A casa que eu amava, que meus pais batalharam a vida inteira para construir e transformar em um lar pra mim e pro meu irmão.
E lá estava eu, em outubro, mês do meu aniversário, ajudando minha mãe na mudança para a casa nova dela, e esvaziando a nossa casa, que agora seria minha.
Afinal, quanta sorte eu tenho? Às vezes eu paro e me pergunto. Não é um apartamento (fico claustrofóbica), nem uma casa nova e toda moderninha, é a casa onde eu construí centenas de lembranças e vivi momentos históricos da minha vida. E porra! Eu vou viver nela pelo resto da vida! O quão incrível isso é?

E aí eu precisei parar de comprar sapatos novos, de jantar no japonês (não gosto mesmo), e de abrir mão de algumas coisas para focar nos sacos de cimento, nos tijolos e nos vasos sanitários (você não sabe o valor que eles têm até precisar pagar por um).
Como a casa é muito antiga, e meus pais nunca reformaram depois da construção, ela estava praticamente caindo aos pedaços. E então eu e o maridjeenho (ah é! deixa eu contar rapidinho: moro com o Igor desde os sei lá, 4 meses de namoro) resolvemos reformar a casa inteira. Decidimos derrubar paredes, construir cômodos e garagem, gramar o quintal e dividir o terreno pra um escritório independente. Ou seja: foi a despedida final dos sapatos novos, e o início da Saga da Reforma, que decidimos compartilhar com o mundo, afinal, se tem coisa estressante nessa vida, olha, vou te dizer: é obra! Então, nada melhor do que um blog pra gente poder desabafar, né?
Então, sejam bem vindos a nossa casinha! E voltem logo, que vamos mostrar passo a passo a nossa obra, compartilhar dicas das coisas-de-obra que aprendermos durante essa jornada, e claro: falar sobre as coisas da vida. Afinal, chega uma hora em que a gente precisa falar sobre qualquer outra coisa, se não acaba sem amigos.

É isso, espero que gostem, e voltem sempre 🙂

A casinha, em outubro/2013, antes do início da obra, que começou só em fevereiro/2014.

ft0

ft1

ft3

ft4

ft5

Comentários

comentários

2 comentários sobre “Oi, pode entrar! Fica a vontade :)

  1. Oi Manu, boa sorte nessa empreitada 😉 Olha, já reformei minha 1a casa própria morando nela! Posso te dizer que reformar às vezes é pior que construir, mas dividir com a blogosfera deixa um pouco mais leve…afinal vc vai vendo que outros tb estão passando pelos mesmo perrengues, problemas, alegrias tb, etc…Bem vinda e precisando, “bate lá em casa” 😉 Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *